A SEDUÇÃO DAS OSTRAS

Uma das melhores iguarias do mundo gastronômico, as ostras seduzem desde os grandes chefs até os cozinheiros mais comuns. Sua estrutura de concha torna o manejo e o preparo deste molusco mais divertido. Pois ela dá trabalho, quando ainda não se pegou a prática. Vai ver é por isto que ela atraí a curiosidade de muitos. Mas quando se consegue abri-la vem á surpresa. Uma carne de cor acizentada clara e textura homogenia. Uma beleza esquisita.
Aberta a carne sempre fica pressa em uma parte da casca mais côncava, que serve como uma forminha para prepara-la em diversas variações de pratos. A forma mais consumida e conhecida é crua (in natura).Quem nunca comeu ostra tem de experimentar a primeira vez desta forma. Só assim se saberá o quanto ela é especial. Existem muitas casas especializadas no nosso litoral que a encontramos in natura com facilidade. Pois no nosso estado existe a maior produção, em fazendas marinhas, do Brasil (Florianópolis) e em nossa costeira e manguezais (São Francisco do Sul) estão os berços naturais dela.
Outra característica peculiar da ostra é o seu poder afrodisíaco. Em paises orientais a cultuam como um ser vivo mágico. Os restaurantes exóticos do mundo inteiro vendem a imagem dela, como uma dádiva divina servida para os apaixonados e ás vezes necessitados, pelo efeito hormonal que ela proporciona. Isto é de fato. Ë tesionístico, era como dizia um famoso chef grego que invadiu as mais famosas mesas da América nos anos 40. Servida com espumantes, champanhes e vinhos, ajudam para que o final do jantar seja muito mais apetitoso que a maioria dos jantares "comuns". Com toda esta esquisitisse e poder, ela vem cada vez mais se destacando com inovações e criações magníficas atraindo o paladar e desejos dos seus admiradores.As variações de ingredientes e combinações dão ao prato um jeito sofisticado.
Um exemplo muito comum é gratinado na casca com queijo e creme ou molhos a base de ervas e manteiga. Cozida e servida na casca acompanhada de molho vinagrete, como aperitivo. A carne pré-cozida passada na chapa. Com molhos em massas. Nos risotos. Em omeletes. E até na grelha (carvão). O maior segredo para consumirmos as ostras é a sua procedência e tirada no mesmo dia. Muitos dizem que ela dura até três dias na sombra em cima do piso da garagem ou na geladeira por um dia. Em uma balde com água salgada. Quer dizer, um monte de estória. Cuidem muito deste detalhe. A consumam fresca.
Existem muitos lugares confiáveis e certos para comprarmos ou degustarmos. Comprar direto do cultivo e dos pescadores, é o caminho correto. E esperamos que com ela fresquinha todos vocês aprovem a sedução das ostras. Só vão com calma!

MINHA RECEITA

Cozinhe no bafo as ostras (médias) com a casca até começar a soltar a água dentro dela. Tire da panela e deixe esfriar em temperatura ambiente. Pique em pequenos quadrados a abobrinha e a berinjela com as cascas, o pimentão vermelho e a cebola roxa. Quando as ostras esfriarem, tire toda a carne delas e misture com os quadrados numa tigela. Tempere com sal e pimenta branca. Numa chapa bem quente jogue uma barra de manteiga e frite as ostras com tudo junto. Com uma espátula, sempre mexa. Quando a berinjela começar a murchar, tire tudo e coloque em uma forma cerâmica para gratinar. Raspe bem a chapa e misture a sobra da gordura junto.Deixe descansar por 15 minutos.
Enquanto isto pique bem a alfavaca, a cebolinha verde, a salsinha e misture com mostarda amarela, um pouco de vinho branco seco, azeite de oliva, gemas de ovo caipira e bata com um garfo ate formar um creme. Cubra as ostras num todo. Coloque no forno em fogo médio por 25 minutos. Está pronto. Acompanhe com champanhe do seu gosto e torradas com ervas finas.
Bom apetite!

OSTRAS AFRODISÍACAS

Um prato extremamente romântico e de fácil preparo, pode tornar os seus jantares inesquecíveis. Vejam como é simples. Abram uma dúzia de ostras cruas médias e as deixem em uma parte da casca. Coloquem numa travessa uma cama de gelo picado. Coloquem as cascas por cima do gelo com as ostras em cima. Façam um molho de vinho branco seco, limão, salsinha, picada e sal.
Reguem as ostras. Ao lado tenham um pote com morangos bem frescos. Degustem as ostras e os morangos, acompanhados de champanhe. Preparem juntos é super prático.
Bom apetite!