NÃO OPRIMA A SUA CRIATIVIDADE, SEJA OUSADO.

Um grande problema para a maioria dos que cozinham por hobby é o comprometimento com as receitas já formatadas em revistas, livros, sites e de boca em boca. Acho que por já terem o privilégio de serem apaixonados pela cozinha e respectivamente cozinharem, significa que os paradigmas da curiosidade e os experimentos devem ser conseqüência da atitude inicial que tiveram. O gourmet não deveria se prender a padrões. Insisto, a base ele já tem, já vem no sangue; é arte. Portanto se é arte, tem a criatividade com princípio básico. O óbvio da alquimia culinarista todos sabem. A dona de casa sabe. Não podemos dar a chance para opressão dos conceitos. Todas as receitas já documentadas nas mídias citadas acima, um dia não existiram.
Quem as criou? Onde estava a cabeça do criador dos pratos que misturam frutos do mar com carnes de porco e caça? E a sopa de sangue de marreco? E o peixe cru? A era light e diet? Tudo teve um criador. Nós que não temos responsabilidade nenhuma com clientes e fregueses, devemos aproveitar esta grande oportunidade para soltarmos nossos instintos criativos e liberar de vez as emoções na hora de cozinhar. Um grande amigo meu me disse um dia "cozinhar é muito fácil, é só seguir as receitas". Eu discordei e continuo discordando. Cozinhar é ousadia. Receitas são documentos gerados pela ousadia do gourmet. No sonho de todo gourmet é publicar um livro com as suas receitas. Como publica-las sem cria-las? A criatividade será sempre a resposta para nós. Com ela tudo é possível. Podemos misturar, temperar e inventar tudo. Ainda mais no país em que vivemos. A diversidade de iguarias no Brasil é fruto de inveja em muitos países já renomados pela arte da gastronomia. Os famosos chefes no mundo inteiro estão achando uma fuga para os seus menus, nossos ingredientes e matérias primas. Nossa cultura regionalista é saboreada. A farinha de mandioca é idolatrada. Por que então, nós gourmets, devemos abdicar desta esplendorosa oportunidade? Não oprima a sua criatividade, seja ousado.

MINHA RECEITA ENTRADA - SALADA OUSADINHA
Cesta de Ingredientes (400 gramas de papaias, 200 gramas de cenouras, 1 dente de alho, 2 pimentas malaguetas, 3 tomates, 2 alhos argentinos, 1 colher de sopa de pinhões cozidos e sem casca, 1 colher de sopa de açúcar, 2 colher de sopa de molho de soja, 2 colheres de sopa de sumo de limão, folhas de coentros frescos).

Preparo - Descasque as papaias, corte-as ao meio, retire as sementes e tiras.
Raspe as cenouras, corte-as em rodelas finas e depois, corte-as em flor, usando um cortador apropriado. Coloque-as em água bem fria. Descasque e esmague o dente de alho. Retire as sementes às pimentas malaguetas e pique-as. Corte os alhos argentinos em tiras fininhas e os tomates aos quartos. Frite com os pinhões, no azeite de oliva, rapidamente. Coloque os ingredientes em uma saladeira, dispondo-os artisticamente, de acordo com as suas cores. Numa taça, misture o açúcar com o sumo de limão e o molho de soja, deixando o açúcar dissolver-se por completo. Deite este molho sobre a salada e decore-a com folhas frescas de coentros.

MINHA RECEITA PRINCIPAL - CABRITO CRIATIVO.
Cesta de Ingredientes (500 gramas de inhame, 2 tomates médios, 600 gramas de cabrito, 1 cebola grande, 3 cravos-da-índia, 2 dentes de alho, 2 copos de vinho branco seco, 4 folhas de louro,sal, 1 copo de azeite oliva).

Preparo - Descasque os inhames e corte em quartos. Corta-se o cabrito em partes não muito pequenas. Coloque em uma panela a cebola cortada em meias-luas finas, azeite, o tomate limpo sem a pele e as sementes, os dentes de alho picados, a folha de louro e o cravo a refogar. Quando a cebola estiver mole junta-se o cabrito e refoga-se mais um pouco. Adiciona-se o
vinho e um pouco de água e o inhame. Tampe a panela e deixe cozinhar em fogo brando por cerca de 50 minutos. Convém verificar a água. Acompanhe com couve refogada. Deguste com cerveja bock.
Bom apetite.